Resenha: A Fantástica Fábrica de Chocolate – Roald Dahl


 
Um livro repleto de gostosuras, criatividade, crianças e ensinamentos. Dá-nos algumas lições de moral com toque de brincadeira, em uma linguagem simples adequada para crianças e que também encanta adultos.
 A história é centrada no doce e pobre menino chamado Charlie que vive com seus pais e 4 avós em uma casinha na mesma cidade onde fica a Fábrica do senhor Wonka. A família do garoto é pobre, humilde e muitas vezes nem tem o que comer. Charlie sabe ser feliz com o pouco que tem e ama chocolate, principalmente, o produzido pela fábrica que não só produz o mais fantástico chocolate também fabrica os melhores doces, caramelos, chicletes.  Apesar de um segredo permear essas produções, afinal depois de um tempo da fábrica ter sido desativada ela voltou a produzir e agora 5 crianças que encontrarem o bilhete dourado terão a oportunidade de conhecer todos os segredos da maravilhosa fábrica e terão a melhor experiência das suas vidas.
As crianças representam arquétipos de falhas sociais temos Augusto Glupe- o menino guloso,
Veroca Sal - a menina mimada,
Violeta Chataclete - a menina que masca chiclete o tempo todo, Miguel Tevel - o menino que só vê televisão. E Charlie o menino que consegue o cupom depois de muito esforço e uma ajudinha do destino, ou milagre mesmo, representando a bondade, gentileza e características do herói da história. Cada criança tem sua aventura na fábrica e lição a aprender, assim como representam com suas características ensinamentos de como não devemos tentar agir.  Contamos também com musiquinhas bem divertidas sobre cada uma delas.
É claro que a grande maioria das pessoas conhece a versões do filme tanto em sua versão de 1971 como a de 2005, que em minha opinião retrata muito bem a história do livro quase sem grandes adaptações. Mas no livro conseguimos sentir mais a essência de cada personagem principalmente o Charlie - cheguei até a chorar em certos momentos - nos presenteando com sua felicidade em coisas simples e sua gratidão.
O livro é delicioso pela suas descrições de doces maravilhosos e sua escrita envolvente, recheado de aprendizados é um prato cheio para quem gosta de boa literatura e quer relembrar seu lado da infância.

Comentários